21 de Fevereiro

6:50 da manhã de uma bela sexta ensolarada. Estranhamente já estava pronto pra ir pra faculdade pra aula de teoria da comunicação. Ainda tinha cabelo. Faltava só dá uma acertada na juba. Então Suian Manhães me ligou, me acalmou e me deu a notícia: Lucas quer nascer hoje, a bolsa rompeu.

Desci do meu quarto pra sala numa velocidade nunca vista. Reynaldo,  Claudia , cadê a chave do carro, preciso manobrar pra tirar o meu carro. Balbuciaram algumas palavras incompreensíveis.

Saí como um foguete da garagem. Cheguei tão rápido na casa da Su que nem deu tempo de te explicar, filhote, que ainda não morávamos todos na mesma casa.

Meu cagaço era vc nascer durante o carnaval. Morávamos na Tijuca e o hospital era em botafogo. Ainda novo de carteira de motorista, só sabia chegar no hospital passando pelo sambódromo. Não existia Gps muito menos smartphone.

Chegamos no hospital antes das 8:00. E foi mais ou menos nesta hora que o vô rey atendeu o interfone. Era o porteiro avisando que deixei o carro no meio da garagem. Ninguém saia. Ninguém entrava. Claudia, o Rafa ta maluco. Saiu pra faculdade e deixou meu carro largado no meio da garagem. Esse moleeeeee…… Reynaaaaaaldo. Liga pra ele…acorde a Marcelle, seu neto ta nascendooooo. Estávamos ensonados e não percebemos o q ele disse antes de sair.

Filho, filho…… Ta onde???

Pai, Lucas vai nascer já já.

Em menos de 20 minutos, seus avós e sua tia já estavam por lá pela fundação bela Lopes, maternidade que nasceu. Em pouco tempo chegaram por lá nossa galerinha, família e  muuuuito mais gente. Filho, lotamos o hospital. Todos estavam muito ansiosos e felizes com a sua chegada.

Esperamos por horas. Cerca de 10:30, sua mãe já na maca e eu a acompanhando ao lado, fomos pro centro cirúrgico. Lá nós dividimos. Mamãe pra sala de operação e eu na sala dos médicos. Botei um jaleco, touca, máscara e etc. Parecia um cirurgião.

Mais nervoso do que em final de campeonato que o Mengão precisasse de 3 gols pra ser campeão, sentei ao lado de outros médicos. Eles tomavam um café reforçado: Pão com ovo, suco de laranja, bolo, café… uma mistura insana. Um deles percebeu meu nervosismo e me ofereceu um pão e café. Obviamente recusei. não conseguia nem beber água. Confesso que as pernas bambearam um pouco…. afinal… meu primogênito ia nascer a qualquer momento e não tinha certeza se estava preparado pra ser pai naquele momento.

Amigão, qualquer incerteza evaporou-se no momento em que te vi pela primeira vez. Se já te amava quando ainda na barriga da sua mãe, esse amor ficou mais punk, mais forte, mais ninja. Como pode aquele ser pequeno, rosado, careca, sacudo e lindo ser tão amado? rsrsrsrsr…. Carinha, foi uma emoção indescritível pegar você no colo pela primeira vez. Lembro que te vi antes de sua mãe, e ela perguntava : Cadê ele, Cadê ele, ta direitinho? Então ela o pegou nos braços e se emocionou com força…..

Enquanto a Mãe ainda estava em cirurgia, eu ainda vestido de médico te levava, no colo, enrolado em uma manta e touca, para o berçário. Esbarrei com seu vô Rey no meio do caminho e ele perguntou: É meu neto, Doutor? É o Lucas ? E eu respondi de forma sacana: É sim, o parto foi excelente, o menino nasceu muito bem, muito saudável, Teste de Apgar nota 10… Infelizmente seu filho precisará ficar lá em baixo mais um pouco, desmaiou no parto eeeeeeee hahahahahahahaha… Pai sou eu, porra ….

Rimos,choramos de alegria e nos abraçamos…..

Te levei até as enfermeiras que te deram um trato e logo estava na Incubadora.

Mutia gente estava por lá na espera pra te ver.... Filho… Muita gente mesmo…. rsrsrsrsr… Seus Bisas Oldemar e Ida… Bisão Rona e BisaTetê …. Primos, Amigos ….. Família. Todos nós fomos surpreendidos e presenteados com a sua luz, seu caráter, sua amizade pura e amor sincero. Você é muito fodinha lelesk. Muito.

Logo que sua mãe voltou pro quarto, aquela galera toda começou a deixar o hospital e ficamos só nós 3. Ta bom, vá, Bibi devia estar por lá nos iluminando com sua sapequice..

Foi então que percebi que a porta do berçário era super fácil de abrir. o Acesso era ridiculamente fácil….. Me bateu um desespero…. não consegui te deixar ali, sozinho, sem ninguém te vigiando… pronto… passei a primeira noite em claro preocupado… Passei horas te olhando pelo vidro do berçário…

Hoje percebo que ainda estou lá, te olhando pelo vidro da porta do berçário…. e ficarei pra sempre….. mesmo quando vc fizer 70 anos, Lucas. Sempre estarei te observando, ofertando amor, te respeitando como ser humano de luz que é, sempre te estendendo a mão e os braços para te ajudar a caminhar nesse mundo, mesmo sabendo que seu caráter te levará sempre pelo caminho da sabedoria, sagacidade e bondade.

Parabéns meu filho, meu amigo, meu brodinho….

Lucão, Te amo pacas !

%d blogueiros gostam disto: