Opções !

Eu, ser humano de Carne e espírito, não agüento mais não ser o que posso.

Seja Humanista .

Seja Humanista .

Costumo dizer que nada é impossível. Basta pensar que existo em um enorme globo flutuante, que navega o vazio em um movimento ininterrupto em torno de si mesmo e,simultaneamente , ao redor de uma bola de fogo absurdamente intensa e gigante : Pronto, o “impossível” virou fato consumado .

O Vazio no qual o globo (Vulgo “Minha Casa d’água” ) flutua, parece ter sido originado do nada; uma origem não originada, logo, não é real. Ainda bem que a lógica pura não me seduz, pois, caso contrário, teria certeza de que não existo, e nada sou. Assim é minha vida : Um vazio inexplicado, onde todo potencial criativo não é desfraldado .

Sou solitário, mas não sozinho . Vivo em companhia de Bilhões de desconhecidos, de inúmeras crenças, virtudes e desventuras. Isso me faz pensar que possivelmente existe, pelo menos, 10 Milhões de “Eus” espalhados pelo globo : Cópias perfeitas de mim. Simulacros inescrupulosos de mim. Piores “Eus” em cada país . Melhores “Eus” em cada esquina .

Penso que todos os desconhecidos, na verdade são um só. Apenas um ser . Cada desconhecido é um átomo de um superior ser. Talvez uma multidão de ” Anti-Corpos”. Estes Anti-corpos não formam, infelizmente, uma unidade “Espartana” de defesa, e por isso, seus ideais e morada estão ruindo, esperando passivamente um milagre divino. Mas Deus, o criador, não existe . Nós somos ” Deus” , e não um “cara”, uma energia ou entidade, nem reis dos reis, mas sim uma alcunha do “Todo”. A todos os seres . Nós, “multidão”, somos “Deus” . Uma união de Plebeus .

Oramos e rogamos aos céus a toa. Somos passivos eufemistas a toa. Nós somos um só. Somos “Deus”, Nós o “Todo” , ou seja : Deus é apenas uma palavra designativa do todo : do complexo organismo chamado Planeta Terra.

Sim. Sou ateu, no sentido criacionista das coisas. Observo o mundo com olhos apaixonados mas despertos . Acordei de meu sono profundo e inebriante, que me sedou por 1/4 de século. Foi difícil aceitar um novo real . Mas nada é impossível. Percebo-nos , nós seres humanos, em uma encruzilhada, sem GPS, cartografia , bússola ou Sol para nos guiar pelo caminho correto, com incerto destino para todos, mesmo que previamente programado por alguém ou alguns . Nada, além de nós mesmos, seres humanos, nos guia, além de nossa própria consciência com a maravilha do livre (mas nem tanto) arbítrio .

Certo dia sonhei que vivia em um país árabe e o Islã era minha religião, em plena decadência do império Otomano . Vi brotar estereótipos classificatórios de mim. Eu era o “outro” antropológico sob olhar de antropólogos contemporâneos dos Tupinambás, mas contrários as observações de Montaigne . Fui “Romantizado” muitas vezes, como um “bom selvagem”, e manipulado como “mau selvagem” provindo do oriente, de forma que fosse mais interessante e impactante para o Ocidente , para o europeu ocidental ter a imagem do “contrário” as suas tradições e cultura.

Acordei . Bebi uma água. Voltei a dormir. Sonhei novamente. Agora estava em plena Guerra do Peloponeso, morando em certa ilha, adorando diversos deuses . Na guerra morri. Fui parar no “Nosso Lar” , em espírito. Acordei novamente.

O sonho foi revelador . Concluí que religião é determinada por localidade ; a verdade é determinada por local : região terrestre com respectiva nos céus. Estranho. Curioso. Infantil. Neandertal.

Cada povo tem sua verdade . Cada grupo uma opção : Religiosa, sexual, política, intelectual (Cultural) e “esportiva” .

Opção Religiosa

Você é judeu ? provavelmente devido a seus pais serem, e a origem deles está ligada ao mito fundador da religião, principalmente ao lugar onde este mito foi “legitimado” ou “escrito”, mas seus pais poderiam ter outras origens, mitos e ritos a serem celebrados . Se por um acaso da natureza, a deles fosse lá pelos lados da Muralha da China, Confúcio e seu “Taoismo” entraria na história de sua estória .Isso vale também para o Budismo , islã , Religiões Afro-Bazukas, Seitas bizarras, Espiritismo, etc .

Mas o que é Religião ? Difícil responder estas questões sem antes observar as primeiras duvidas existenciais que brotam em nossa mente e coração desde a infância , no melhor estilo :

Quem sou eu ?
Como o mundo passou a existir ?
De onde Venho ?
Deus existe ?
O que acontece quando a morte chega ?

Essas questões faz a demanda por filosofia de vida dos humanos que, na sua maioria, Buscam essas respostas e verdades através da religião .

Para entendermos a questão religiosa, recorri ao “Livro das Religiões” , escrito a 6 Mãos : Jostein Gaarder , Victor Helen e Hnry Notaker . A abordagem deles é simples e sem juízo de valor, apenas expondo as peculiaridades das religiões através de pontos definidos :

– Conceito (Crença) – Mitos, Conceito de Divindade e etc, Visão de Mundo, Conceito de Homem (Criação, Morte, sua relação com o divino) ,

– Cerimônia – Oração , Sacrifício, Oferenda , ritos de passagem. Nascimento e Morte , Ritos de Puberdade e Ética .

Organização – “Hierarquias” e Representantes

Experiência – Teórica e “Prática” ( A experiência mítica) .

Observar as religiões através destes pontos, de forma até “Antropológica” ao observar o outro, é uma forma imparcial de absorver do que se trata cada uma e se quiser, fazer um “juízo de Valor .

Pode escolher uma, um mix de cada uma, ou como eu : Nenhuma . De acordo com o Livro, Religião é o batismo numa igreja católica ; é a adoração num templo budista; são os judeus com o rolo da tora diante do muro das lamentações em Jerusalém ; são os peregrinos reunido-se diante da Caaba em Meca ; São as consultas e descarrego em centros de umbanda e candomblé ; É o passe espírita ; etc .

Leia o livro que será de grande valia para entender um pouco sobre as religiões ,principalmente para responder um mix de questões interessantes:

Será que essas atividades tem alguma coisa em comum ?

Será que seus participantes compartilham algum sentimento semelhante a respeito do que fazem ?

O que isso significa para eles ? E como afeta a sociedade em que vivem ?

Dentro das religiões, quais são as suas verdades absolutas ?

Tenho certeza que este livro é válido para todos , para descobrirem ou redescobrirem sua ou “outra” religião e principalmente suas verdades .

Enfim . Minha primeira verdade foi católica. Fui batizado nesta religião. Estudei nos “Santos Anjos” ( Escola de freiras) no bairro da Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro . Lá, fui obrigado a estudar ensino religioso, mas “Graças a Deus” (Quê isso companheiro ?) não fiz o catecismo .

Repeti a 7ª Série do Fundamental em 1996, exatamente em ensino religioso. Fiz supletivo para não perder mais tempo, e que bom que isso aconteceu. Pude estudar em outras instituições que não cegavam os olhos juvenis e fomentavam o pensamento crítico de seus alunos, principalmente o GPI, que hilariamente, a unidade Tijuca tem o “codinome” Instituto Menino Jesus . Jesus .

Pq é tão difícil para muitos pensar que Jesus na verdade “foi” um grande cara, humano bom, um puta orador , com idéias impressionantes, um amante dos seres … Grande Homem Humanista …

Sim ( ou ao menos hipotéticamente ),ele existiu. Mas não como na bíblia… Ele foi o grande pensador do mundo em perfeita sintonia, mas a elite contemporânea a sua época, corrompeu boa parte de suas palavras. Adequou-as ao medo. Virou uma arma manipuladora . Tente Observar que Jesus foi um grande Homem Judeu… HOMEM. JUDEU. Com sábias e belas palavras, distorcidas e a favor de poucos… um eufemismo para dor para muitos (Tanto quanto Maomé ,Buda ou Hórus).

Eu parei com Jesus “ O CRISTO” filho de um Pseudo-Deus Ainda na escola , ao pensar : “Mitificado, endeusado e recortado de sua realidade, Jesus , se existiu, deve estar muito decepcionado . “Matam” em seu nome e contra seu nome. Ele agora está em outro mundo, vendo este se destruir, sem poder fazer nada. ”

Darwin e sua teoria da evolução começou a nos mostrar uma nova realidade.

Logo ele, um evolucionista absurdamente apegado a Deus , que achou sua própria obra uma blasfêmia . Aconselho ler “A Origem das Espécies”, que é fácil de se encontrar em PDF pela Net .

Voltando ás minhas “Verdades” . Ainda nos Santos Anjos, minha 2ª verdade foi revelada : a do espiritismo de Kardec , Umbanda e Candomblé, graças a influência familiar : Fato Curioso : Até uma freira dos Santos Anjos gostava de ler livros espíritas, que minha mãe sagazmente encapava com papel pardo, e lia ao esperar a hora da saída para me pegar, e era justamente ela a minha “mãe” dentro da escola, uma linda senhorinha de olhos absurdamente azuis que teimava de chamar os alunos “hardcore” de “Infelizes” . Melhor que “Infiéis”.

Nesta segunda verdade fui apresentado ao mundo dos espíritos, e tive algumas experiências que me fizeram crer em outro plano . Um fato que jamais esquecerei, foi uma reunião em minha casa, onde um familiar meu “recebeu” um espírito amigo. Um Preto Velho, que supostamente viveu aqui no Brasil, em Minas Gerais, na cidade de barão de cocais . Neste encontro aconteceu o seguinte diálogo entre o PV e um grande amigo meu que estava por lá :

PV: – Cê me conhece,né ? Por isso ta todo arrepiado.
Amigo : – Parece que sim . Só não sei de onde . Eu já fui muito mal com o senhor .
PV: – Não me “alembre” disso, fio . Cê mandava “batê” na sola do pé, nas “costa” . Ma num batia neu não .
Amigo: Ô Velho, me desculpe, eu não sbaia o que tava fazendo . Eu era mau. O ódio me dominava . A ganância era meu oriente , lá em… em… barão de cocais … Nossa … O que é isso ?
PV: – Barão de Cocais te diz alguma coisa , né fio ?
Amigo: Desculpe o que te fiz meu velho . Ele não vai mais te machucar .
PV: – Ele está aqui , fio .
Amigo: – Não é possível. É por isso que as vezes a maldade me faz parte .
PV: – Um dia fez sim fio, hoje não . Cê virô um espírito bom . Na fazenda em Barão de Cocais é que cê era ruim .
Eu: -Que porra é essa , gente ?
Pai : Não fale assim ,Rafael.
PV : – Deixe o ‘pequerê’ falar .
Eu: – Pequerê é sacanagem velho, já tenho 22 tempados .
PV: – É Pequerê . Será pra sempre, fio .
EU: – Amigo, você tem certeza disso ?
Amigo : – Muita . Mal consigo falar .

Meu amigo chorou copiosamente . O papo se estendeu. O “Preto Velho” , acompanhado de seu cachimbo e uma xícara de café frio com água e mel foi trocando figurinhas com meu amigo . Eles foram descrevendo como era a tal fazenda e o malfeitor que açoitava os escravos que lá viviam . Foi muito para meu coração e psique, de certa forma foi um “encontro alucinógeno” .

É impossível pra mim , negar a existência do mundo espiritual, Por isso acredito que entender Deus Como Delírio, ou Verdade, não importa. Ser Ateu, ou acreditar , para ser válido, depende da forma. Se cega e inquestionável, é errônea, pois,cada um tem sua percepção de realidade, e indicar qualquer como absoluta é estupidez.

A minha forma de absorver o TODO é crer que estamos e sempre estivemos por conta própria nesta fase de nossa evolução cósmica e espiritual. Gaya não é para os evoluídos, e sim para os iniciantes como eu ,você e toda humanidade que precisa de aprendizado, e com uma fórmula simples, porém nada fácil para muitos : Desapego da matéria, necessidades abstratas, altruísmo e amor incondicional.

O mundo cósmico e espiritual é uma outra fase, e um outro papo . Enfim : Observar ,absorver e ponderar o real das coisas para formar o seu, próprio, e discutir sua dicotomia em relação a outras realidades, de forma construtiva, para o bem de toda humanidade. Cada um na sua. Com pensamento crítico. A dúvida é bela. Nós movemos o mundo com perguntas. As respostas são conseqüências.

Então . Anos antes do encontro alucinógeno , minha família tinha o costume de “estudar” o espiritismo e “abrir” uma mesa de Kardec em nossa casa, todas as segundas (ou quartas, não lembro) de 19:00 ás 22:00 . Eu, meus pais, uma tia avó materna, meus avós maternos e minha pequena irmã .

Foi nestas reuniões que defini minha 2ª verdade, e pautei minha idéia de “Programação Prévia”, antes de ser Carne . Esta é a verdade que faz parte do meu despertar, pois foi a religião que fundiu o catolicismo com o sobrenatural e vívido mundo das almas e me fez pensar em outras possibilidades .Por ser a minha verdade, acredito que ela é falsa . Só assim posso compreender as outras como igualmente falsas.

Chico Xavier e seu livro “Nosso Lar” fala em “Cristo” e o Deus Católico como oriente da verdade absoluta, e renega a verdade judaica, islâmica, talvez até a da budista e todas as outras verdades religiosas que não compactuam com a de “Cristo” .

E se o “Nosso Lar” fosse “apartidário”, sem Cristo ou qualquer Cruz e símbolo ? Acredito que seria mais verossímil, pois fica difícil negar a existência do espírito . Gostaria de acreditar em um mundo espiritual, mas sem Deus . Ter a certeza do mundo das almas sem Deus, Cristo, Alá; sem qualquer Messias : Apenas uma outra dimensão, uma outra “Casa” para os seres, que se conectariam por afinidade, irmandade e atração natural .

Opção Sexual

Atração. Difícil pronunciar esta palavra sem conectá-la á sexual . Pense que todos nós , seres carnais,temos 2 gêneros, mas “N” possibilidades de nos relacionarmos sexualmente :

– A mágica Homem x Mulher ;

– O tradicional mas marginalizado Homem x Homem e Mulher x Mulher

– A Bissexual, cada vez mais presente no século XXI em 2 tipos de relação . Mulher Hetero x Homem bi x Homem (Transexual) e Mulher Bi x Mulher Lésbica x Homem Hetero (Onde a clandestinidade é a fuga para o prazer que se quer atingir, pois o medo faz a pessoa esconder seus quereres, e não dividir com seus parceiros . Cônjuges ) .

Veja o Vídeo
Cássia Eller cantando “Rubens” : exemplifica as repressões sobre as bibas juvenis …. ABSURDO MA BRODA . Cada um faz o que quer com o corpo .

Pesquise na internet e em experiências de seus amigos e próprias . Não vai ser difícil encontrar triângulos amorosos “total flex” onde todo mundo come todo mundo, mas o amor caminha lado a lado com a paixão antropófaga .

Respeito muito as relações entre pessoas do mesmo gênero, (Puro Achismo, não se empolgue, não sou bi ,Rsrsrsrs ) acredito ser a forma mais intensa de troca, pois um sabe exatamente o que o outro sente fisicamente,e possivelmente psicologicamente. Para as mulheres deve ser algo absurdo de intenso , pros homens deve ser bem tenso mermo … Hehehehe … Brincadeira) .

Nada é politicamente incorreto ou correto quando o assunto é Sexo . Nada é proibido, se consentido . São apenas opções e cada escolha deve ser respeitada e aplaudida .

Eu escolhi ser Hetero, e você escolhe o que quiser, não faz diferença .

O que faz diferença, são suas atitudes perante a diferença .Não seja indiferente aos sentimentos alheios, isso é cruel , assim como também é cruel “crucificar” alguém por causa deles . E vale para todos “ergasomnesmente” : Você , Homo, respeite quem não curte a “Viadice” alheia e não classifique qualquer Hetero que não queira proximidade com um Homo como homofôbico . Seja ativista de seus ideais, principalmente dialogando com o “outro” de diferente pensar e gostar de você, assim, enriquecerá sua alma , coração e conhecimento .

Um dia vi o filme “Milk”, protagonizado por Sean Penn no papel de Harvey Milk , um puta ativista estadunidense da causa gay e de outras minorias como imigrantes e Negros .

Harvey acreditava que só com ativismo e penetração na política conseguiria lutar pelos direitos de seus comuns (mesmo eles sendo diferentes), principalmente dentro de um país babaquinha pra caralho, de moral e valores hipócritas. A sociedade estadunidense é controlada pela religião inserida na política, e os valores só poderiam ser boçais e distorcidos entre as décadas de 70 e 80, ao ponto de quererem através de uma emenda “APARTHEIDESCA” retirar os direitos civis dos gays – onde permitia a demissão de um profissional , por exemplo , um professor, só pelo fato de ser gay e não passar os valores morais corretos para as crianças, assim como também, os professores bibas iriam “arrebanhar” novos “seguidores”. ABSURDO .

O principal argumento da “Proposta 6” (Nem imagino o que continha na 1, 2,3,4 e 5) era a potencial destruição do modelo de família estadunidense, pois os “Homos” não poderiam procriar e eram imorais perante as leis divinas . Esta imbecil medida só fez crescer a indignação e a proliferação de saídas de armários, só que com um viés político dos “brabo”… Bicho, se eu fosse bicha, iria enlouquecer, surtar, e brigar pela minha causa e direito mesmo que para atingir meus objetivos , virasse purpurina ,hahahahahaha …

De fato, Harvey virou, mas não antes de vencer democraticamente, após ser derrotado nas eleições para assumir um cargo na Assembléia da Califórnia . Harvey na verdade era brasileiro, pois não desistia nunca , e sem apelar para a cegueira religiosa ou falsa moralidade , com um bordão clássico : Sou Harvey Milk e vim recrutar vocês !

Ele recrutou milhares de pessoas, gays e heteros, que queriam a igualdade na tomada de decisões políticas . Conseguiram derrubar um gigante acéfalo : A Hipnotizada sociedade estadunidense .

Mas como sabemos, mesmo com essa ondinha “Obamesca” de “Sim ,nois pode, mano ! ” Os Estados Unidos pouco mudaram em relação ao preconceito, manobra de informação e conseqüentemente aniquilação do pensamento crítico de grande parte de seu povo : O inferno continua sendo o “outro”, o diferente , os ratos do 3º mundo : Irã é a bola da vez . Mas deixemos os E.U.A de lado .

Opção Política

Pense um mundo com acesso a informação bruta como a “In loco” e educação que não reprima o pensamento crítico para que não produza “copistas” de conhecimento midiatizado , moldado , adulterado, líquido ( Zygmunt Bauman me influencia, rsrsrsrs) e fundamente politizado, principalmente em sua raiz : O POVO .

Digo politizado quando quero fomentar a idéia de atividade política, com todo o seu poder negociador de interesses e objetivos , não a procura de poder absolutista, mas sim a busca pelo poder através da igualdade : O que vale pra um, vale pra todos. A política e o poder são quase que indissociáveis, mas o diálogo entre mentes opositoras é a chave para a construção de uma sociedade mais equilibrada . O problema é outra palavra que acompanha o termo política : CORRUPÇÃO . Ou a mais conectada : ELEIÇÃO .

Estas 2 palavras fodem com a mente do brasileiro, pois “ligam” política á sujeira , ao ponto de a maioria dizer : “Não ligo pra política” .

É exatamente o que quem está no poder quer, sua mula apolítica, se é que pode realmente existir um apolítico . Apocalíptico sim, integrado também, mas apolítico é quase impossível ser . Enfim, o pensamento não pode ser politicamente correto, pois política não é medir o que é certo ou errado, e sim encontrar soluções para problemas comuns , problemas públicos , principalmente sem cordialidade “Sérgio Buarquesca”,sem o jeitinho tão bem definido por Da Matta , para não Interferir no livre arbítrio no âmbito particular pois isso fica a critério de cada ser . Huuuummm… Pensamento anárquico encontrado aqui …

Mais pra frente dou um bizú do que entendo sobre anarquia . Agora vou pegar emprestado as palavras de João Ubaldo Ribeiro e Norberto Bobbio para apresentar, lembrar ou despedir de suas córneas a política .

Para Norberto Bobbio em seu “Dicionário de Política” , no significado clássico e moderno, política tem sua origem na palavra grega “POLIS”, que refere-se ao urbano, o que é civil e social, o que é público, ou seja, relaciona-se com a cidade e a tudo o que lhe diz respeito .

O Termo foi bastante difundido por Aristóteles em seu livro“Política”, que é considerado o primeiro “tratado” sobre “estado”, que desembrulha e apresenta como se dá o funcionamento da “POLIS GREGA” (ou do estado) . Esse tratado estabelece por consenso que “Política” seja reconstruída como a nomenclatura de todas as reflexões e significados de tudo aquilo que venha gerar questionamentos ou esclarecer qualquer pauta em função do Governo, ou seja, do Estado propriamente dito (Mesmo que seja o questionamento do funcionamento do Estado).

Passado o tempo, o termo ganhou “Ares Fresconildos” como : “Ciência do Estado”; “Doutrina Política” , passando estes termos a significarem a indicação de atividades, que de alguma forma tivessem referência na “Polis” ou no estado , transformando o Estado , figura abstrata e subjetiva , em sujeito concreto e objetivo .

“Agora ao estado é dada a condição de atuar nas condições de sujeito da situação política . Ele legisla, pune, outorga, sanciona, congrega, valida e invalida atos com o preceito de direcionar um manancial relevante da população ; Com sua instrumentação normativa, cabe a este sujeito (Estado), que deve gerar ordenamento adequado, se possível de validade “Erga Omnes” : Valer para todos !

A polis por vezes é o sujeito quando referimos á esfera da política, atos como o ordenar ou proibir alguma coisa com efeitos vinculadores para todos os membros de um determinado grupo social, o exercício de um domínio exclusivo sobre um determinado território, o legislar através de normas válidas “erga Omnes”, o tirar e transferir recursos de um setor para outro .

Outras vezes é o objeto quando são referidas á esfera da política, ações como a conquista, a manutenção, defesa,ampliação e robustecimento ( Ele disse robustez, e não “roubadez” – tá, depende do ponto de vista) , como a derrubada e destruição do Poder Estatal. Bobbio educa : O poder é definido como uma relação entre sujeitos, onde um impõe vontade sobre o outro .

João Ubaldo Ribeiro, em “Que coisa é a Política?” Indica que o termo política, no geral, refere-se ao exercício de poder e suas conseqüências . “ Se o Governo decreta um novo imposto, cuja decretação constitui obviamente um ato de poder ( um ato político) É precedida de um conjunto de atos (negociações) e ponderações por partes de governantes,técnicos, assessores, grupos de interesses, indivíduos ou entidades influentes . ”

Um bom exemplo é a discussão sobre as novas diretrizes dos royalties do petróleo : Um crime para o Rio de Janeiro peculiarmente, uma manobra político-eleitoreira particularmente – Basta pensar que dificilmente umpolítico votante desta emenda irá votar “a favor” de um direito que “só” favorece um outro estado que não o dele, e nas eleições que envolve o povo, a chapa pode esquentar pro lado dele , principalmente devido seus adversários oportunistas e “safadistas” : Fulano de Tal não é a favor de nossa gente, não é a favor de verbas para nosso povo humilde e trabalhador daqui de Quixeromobim do Norte ,logo , não merece seu voto .

Pois bem ( ou mal, depende do ponto de vista), voltando ao Ubaldo e a política . Ele aponta em seu texto que “qualquer ato de poder é complexo e cheio de implicações e afirma que política não é só exercício de poder ou a capacidade de influenciar o comportamento das pessoas, mas sim um processo através do qual interesses são transformados em objetivos e os objetivos são conduzidos á formulação e tomada de decisões efetivas . O termo “poder”, continua ter utilidade, mesmo que vago – O que interessa é o processo de formulação e tomada de decisões .

J.U.R afirma que o poder não pode ser simplesmente investido em algum “cargo“, pois com freqüência, ocupantes de um cargo qualquer, se submetem á vontade de outras pessoas, não ocupantes de cargo algum – “Eminências pardas”

( A Wikipédia me lembrou o que são eminências pardas : em política é o nome que se dá quando determinado sujeito não é o governante supremo de tal reino ou país mas é o verdadeiro poderoso, agindo muitas vezes por trás do soberano legítimo, o qual é uma “marionete” dele, e pode muito bem ser deposto pela eminência parda caso este não o agrade. A eminência parda ainda pode se utilizar de qualquer tipo de poder para exercer seu poder, seja ele militar, econômico, religioso e/ou político. )

Esta afirmação é exemplificada na ´prática do Lobby e Pressão feitos por grandes corporações nas instituições públicas, nos 4 cantos do mundo .

O poder só pode ser visto, sentido, avaliado ao exercer-se . É em ação que se analisa o Poder (Político) . É no processo, na Inter-Relação, não na elaboração intelectual abstrata . Este pensamento de Ubaldo me lembra a classificação e tipos de poder existentes no “Dicionário” de Bobbio, onde, malandramente, manda um bizú , classificando as formas de “poder”, baseando-se nos meios que se serve o sujeito ativo da relação, para determinar o comportamento do sujeito passivo .

Ele divide o “poder” em 3 tipos masters : O Econômico , O Político e o Ideológico .

O poder econômico , segundo Bobbio é “ o que se vale da posse de certos bens, necessários ou considerados como tais numa situação de escassez, para induzir aqueles que não o possuem a manter um certo comportamento, consistente sobretudo na realização de um tipo de trabalho .

Na posse dos meios de produção reside uma enorme fonte de poder para aqueles que os tem em relação aos que não tem : O poder do chefe de uma empresa deriva da possibilidade que a posse ou disponibilidade dos meios de produção lhe oferece de poder vender a força de trabalho a troco de um salário . Em geral todo aquele que possui abundância de bens é capaz de determinar o comportamento de quem se encontra em condições de penúria, mediante a promessa e concessão de vantagens .”

Viva o capitalismo competitivo . Viva a escassez .

Já o poder político , ainda sob ótica de Bobbio, baseia-se na posse dos instrumentos mediante os quais exerce a força física (Armas de todas espécies de potência) : É o poder coator, no sentido mais estrito da palavra . Esse poder político divide-se em 3 classificações :

– Poder Paterno – Interesses dos filhos ;

– Poder Despótico – O Senhor “Coroné”, Miliciano como o “Batman” e sua “Liga da Justiça” , o chefão do morrão ;

– O poder político “Aristotelesco” propriamente dito – de quem governa e de quem é governado . Bobbio afirma que o Poder político só é valido se não usar drogas, ou seja, se não for um poder viciado, onde o interesse é o poder exercido em benefício dos governantes, única e exclusivamente .

“Política tem a ver com quem manda, porque manda e como manda . Afinal, mandar é decidir, é conseguir apoio ou até submissão, mas também é persuadir ”, Educa Ubaldo (tirando onda com sua sagacidade interpretativa e simplicidade textual) .

Ele continua : “Em toda sociedade, desde que o mundo é mundo, existem estruturas de mando . Alguém, de alguma forma, manda em outrem; normalmente uma minoria mandando na maioria . É o centro da Política . A política fica então vista como estudo e a prática da canalização dos interesses, com a capacidade de conseguir decisões, e requer um talento especial de quem a pratica : Uma sensibilidade e jeito especial, uma vocação, portanto, uma arte . ”

A maioria das pessoas se encontra com a política na eleição, no voto . Ubaldo destaca que o Voto é o menos complicado, tendo em vista que bem antes das eleições já se escolheram dentro dos partidos os candidatos, as coligações , estratégias de campanha, propaganda política, e principalmente “já entrarm no jogo as percepções dos eleitores …”

“A Política não é, pois, uma coisa que envolve discursos, promessas, eleições e, como se diz, muita sujeira . Não é uma coisa distinta de nós. É a condição da nossa própria existência individual, nossa prosperidade ou pobreza, nossa educação, nossa felicidade ou infelicidade. “

“Uma pessoa pode ser apolítica por escolha pessoal, mas deve ter consciência das implicações, pois se trata de uma atitude de passividade que sempre favorece a quem está numa situação de mando dentro da sociedade “

“Determinadas angústias e insatisfações individuais (Por mais estritamente pessoais que pareçam, como na história do casal que briga por causa do cinema) podem ter suas raízes em fatos políticos, e só politicamente serão resolvidos , “

“A política, o jogo do poder – A negociação para se obter uma decisão qualquer – está em toda parte, na conduta humana . Quando um casal , no início de seu relacionamento, vai gradualmente marcando os papéis dentro do lar (eu mando aqui, você manda ali, e assim por diante), estamos diante de um mini processo político .

Se discuto com minha mulher a que cinema vamos, isto não é normalmente classificável como um fato político, embora se trate também do encaminhamento de interesses para obtenção de uma decisão . Não há aí o elemento de interesse público, da coletividade em seu sentido mais lato, da sociedade .

A discussão marido x mulher não é política, mas se nessa discussão o marido acaba sempre impondo sua vontade, e a mulher nunca tem direito a uma opinião, se é forçada até fingir que gosta de ago que detesta, então pode estar refletindo uma situação específica da mulher naquela determinada sociedade. Ou seja, uma situação de inferioridade social de subordinação imposta .

Não se trata mais de um problema pessoal. Trata-se do reflexo pessoal de um problema genérico, um problema que afeta toda sociedade. Apesar de saídas individuais (Como p.ex uma bem sucedida revolta da mulher), a solução individual não alterará a situação geral da mulher, no contexto que estamos descrevendo “

“Se a Mulher em vez de ameaçar o marido, decide reunir outras mulheres na mesma condição que ela, para juntas, utilizando meios de esclarecimento, persuasão e pressão – buscando a modificação do comportamento social, enfim – tentarem reverter a situação, essa mulher estará exercendo uma atividade política . Estará procurando obter a consecução de seus interesses ( corporificados em objetivos) ou seja, o estabelecimento de um relacionamento igualitário ou equânime com o lado masculino da sociedade . Com isso, elas poderão conseguir leis que as protejam, modificar a mentalidade das pessoas e alterar a estrutura de poder em sua sociedade ……

ATUALIZAREI COM O RESTANTE DO LEQUE DE OPÇÕES EM BREVE

Falta a conclusão Sobre a ‘Opção política’ , e falar sobre a ‘Opção Intelectual e Cultural’ e sobre a ‘Opção Esportiva’ .

No melhor estilo Renato Aragão : Aguarde e Confie !

Palhinha :

Opção Intelectual (Cultural) Sabedoria popular empírica …. Inteligência emocional e social ( Goleman) Escolha erudita : o que escolho para minha profissão ( ) Cultura, massa e Popular … Comunicação e meios de (Senso de comunidade)… O saber como religião … Esporte como religião ? (… )

Opção Esportiva
Esporte : Futebol – Flamengo (Clube x), minha religião ? Entender as torcidas do Brasil, tentar absorver as diferenças de comportamento …. Comparar…. E chegar a conclusão :

Todas e Todos são iguais, diferentes são as opções ou a falta delas !

É ISSO !

Forte e Fraternal Abraço,

Rafael Leonardo Braga

Rio de Janeiro, 30 de Maio de 2010 (O dia em que Zicão voltou)

Responses

  1. Bom, vc nao me conhece, e nem eu a você; e acho que isso é um dos pontos positivos [e ao mesmo tempo negativos da internet] pois aproxima ideias de pessoas que estao distantes [e afasta as que podiam estar mais perto], nao lembro como cheguei ao seu blog, mas venho acompnhando a um tempo e queria fazer um comentário:

    Gostei bastante! De tudo.

    Queria só esclarescer alguns pontos:
    -quando você diz “…forma construtiva, para o bem de toda humanidade. CADA UM NA SUA. Com pensamento…”

    Esse ‘cada um na sua’ não implicíta uma sociedade individualista, sem diálogo intercultural e que não aproxima as pessoas? eu acho que é exatamente esse ‘cada um na sua’ que afasta cada vez mais as pessoas. o relativismo e não a relatividade das ideias, que faz com que ‘o que é certo pra mim, pode nao ser pra você e ponto’. claro que todos podem ser diferentes, mas só acho essa expressão ‘cada um na sua’ perigosa, sei la…

    -excelente sua conceituação de Política.

    -pequeno comentário: estou no 1 semestre da faculdade de direito e durante uma aula, lembro de uma coisa que vai de encontro com o que vc falou: a sociedade, desde sempre tem tres pilares que a sustentam: a TROCA [economica, cultural…], a AUTORIDADE [como forma de poder e hierarquia] e a PERSUASÃO [a política] (fonte: POLÍTICA E MERCADO, de charles lindblam)…

    -a questao religiosa, gostei pra caramba também, acho que bate +- com o que eu penso também, numa trasncendentalidade e tals…
    .
    bom, acho que falei demais, tenho um blog também, tá aí… qlqr coisa, dá uma passada lá, escrevo com uma amiga poemas, historias, contos, cronicas, bom, materializamos nossos pensamentos, de forma mto menos densa que você o faz aqui.

    abraco

    • Broda Otávio … Que bom que você curtiu minhas idéias cara… bom saber que alguém lê algumas linhas do que escrevo…. obrigado pela sua atenção “ma broda”

      …. Gostei da sua interpretação de ‘CADA UM NA SUA’ . De fato é uma frase perigosa, pois pode remeter ao sentido de individualização… O que eu quis dizer , no contexto do texto ‘Opções’ , é que cada um deve ter a sua opinião, verdade e escolha , respeitando as diferentes opiniões , verdades e escolhas do outro , mas com diálogo , que aproxime corações, mesmo aqueles que não se aproximem em idéias e valores….

      Bela contribuição você deu a este texto… tanto com esta observação primeira, quanto com o bizú que você absorveu em sua faculdade sobre “a sociedade ter tres pilares que a sustentam: a TROCA [economica, cultural…], a AUTORIDADE [como forma de poder e hierarquia] e a PERSUASÃO [a política] (fonte: POLÍTICA E MERCADO, de Charles Lindblam)…” … Por sinal as definições de “política” são dos autores Norberto Bobbio e João Ubaldo Ribeiro , acrescidas de pensamentos e exemplos meus …. Bicho… o Livro do João é show de bola … Recomendo ….

      Brodão… jamais as palavras serão em vão ou excessivas quando são para contirbuir com o pensamento , tanto próprio quanto do outro….

      Forte e Fraternal Abraço,
      Rafael Leonardo Braga

  2. Bem satisfeita com pessoas pensantes.

    • Eu também Lindaizza …. por sinal, Você é uma delas… gostei do seu estilo de escrever e exprimir seus pensamentos em seu blog ….

      O nome é ótimo…. rsrsrsr
      http://penseisemquerer.wordpress.com/

      Forte e Fraternal Abraço,
      Rafael Leoanrdo Braga


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: