Publicado por: cidadedopensar | 12/02/2010

Filosofia e Design


Analógico|Digital . Imagem|Miragem

Analógico|Digital . Imagem|Miragem

Analógico x Digital = Imagem Manual x Imagem Técnica .

Para discutir o assunto (Desenho analógico x Desenho digital ) , vamos conhecer ou relembrar a teoria da imagem e seu conceito, e uma discussão muito sagaz entre Platão e seu discípulo Aristóteles .

Uma imagem, por definição é a representação visual, artística ou mental de um objeto por meios Visuais, Gráficos, Plásticos, Coisas e Acontecimentos.

Ótimo, mas o que é representar ? É trazer á presença algo que está ausente. Substituir. É engessar, Paralisar.

A Imagem nunca é verdadeiramente uma cópia do real. A imagem é Bi-dimensional (o real é 3d) mesmo que geremos imagens para intuição e semelhança, algo se perde : a ação do tempo .

Platão e Aristóteles travaram uma ótima discussão sobre o conceito de imagem. Platão acreditava que o modelo perfeito era o inteligível, o do mundo das idéias ( Imagem perfeita |1º Grau) . A cópia deste modelo era o nosso mundo, o das coisas (Imperfeita, 2º grau). A Imagem corrompida que Platão chamava de simulacro onde estavam inseridas as Artes seria a cópia da cópia (3º grau).

Aristóteles era interessado no funcionamento da natureza . Acaba com o Mundo das idéias de Platão .

Na verdade, a realidade, o mundo real, é o nosso,e não o M.D.I de Platão, pois o homem faz parte da natureza e a transforma em objetos.

Ari, sagaz que era, retira a arte do limbo platônico, mas pondera que para deixá-lo deveria ser uma representação fiel , o mais próximo do real possível . Uma Obsessão pela representação mimética .

Nosso mundo passa a ser o Modelo . O simulacro era reconhecido pela produção de más imagens que não fossem representações fiéis do modelo (Mundo Real | Nosso Mundo) .

Dizia que era má índole reproduzir o modelo de forma irreal, de forma plástica ruim.

Platão e Aristóteles tinham suas razões filosóficas e defendiam pontos de vistas opostos , o que é bom para todos e, convergiam nesta idéia :

A imagem é um recorte; uma janela de um momento do objeto e não sua história

Deixemos Platão e Aristóteles descansarem agora e vamos pensar em 2 diferentes tipos de imagem : Imagem Manual e Imagem Técnica .

A imagem manual é fruto da criação do homem. É baseada em sua habilidade manual. Pinturas rupestres, renascentistas, desenhos e ilustrações são exemplos deste tipo de imagem.

Já a imagem técnica tem como exemplo a fotografia, vídeo, cinema entre outros.

Tendo em vista que a primeira baseia-se na habilidade manual de quem a produz e a segunda desde a criação da fotografia utiliza-se da ação de uma máquina para exibir a imagem final, podemos concluir que estes 2 tipos de imagem tem algo em comum:

– Ambas utilizam ferramentas ( Pincel e Lápis x Mouse, PC e máquina fotográfica)

E algo extremamente diferente:

– A manual necessita da habilidade pura de seu criador . Já na Técnica, o resultado final quem processa é a máquina, seja uma foto, um vídeo, um desenho ou ilustração .

Reconfigurando o conceito de imagem manual [……………] ,
adotando o termo “Analógico”.
Reconfigurando o conceito de imagem técnica [……………] ,
adotando o termo “Digital”.

Ok. [ Avançar ].

Veja que beleza de design, rico em cores, princípos e adequação . Observe o desenho do artista , que em praça pública recorta o todo e nos mostra um pedacinho do real em sua tela .

Logo pensaste em arte digital , correto ? [ errou, “parcero” ] . Não estamos observando um design finalizado no Indesgin com retoques digitais ou ilustrações vetoriais nem tem um artista louco, com um laptop em seu colo no Largo da Carioca pintando uma cena que observa . Na verdade estamos de frente para a pura habilidade manual e incipiente : O desenho (Design) analógico .

As grandes vantagens deste modo de representar uma imagem é a liberdade do criador, o contato direto com a base de pintura e desenho, a beleza plástica. Impressiona e emociona com mais facilidade até com mais respeito por quem observa.

O papel (ou canvas) , seja ele com textura, cor, e em diferentes gramaturas é a base onde será representada a imagem. Nele serão feitos traços, uso de técnicas como a perspectiva renascentista, mistura de cores e coisas fruto da imaginação do criador dentre suas possibilidades técnicas manuais.

O desenho analógico tem desvantagens . Necessitando de habilidade manual absurda tendo o lápis (ou pincel, etc) como ferramenta de trabalho, é para poucos, ainda mais se desejar uma representação mimética ( mais próxima possível do real) do objeto e tem menor durabilidade .

Sua reprodutibilidade é demorada se for manual e nunca será 100% fiel ao desenho original . Se for fotocópia além de não ser fiel , aos poucos, a cada reprodução de uma cópia vai perder informações .

Veja que beleza de design, rico em cores, princípos e adequação . Observe o desenho do artista , que em praça pública recorta o todo e nos mostra um pedacinho do real em sua tela .

Sim, agora observamos um design criativo feito com a ação da máquina e sim, tem um louco com um laptop no colo lá no Largo da Carioca “pintando” uma cena que observa.

O desenho digital sofre ação da máquina. É interpretado de forma binária como qualquer outra “coisa” no PC.

A base é a tela dos programas como Ilustrator e Photoshop tendo o Mouse como ferramenta.

Necessita sim, da habilidade do seu criador e de técnicas adequadas á este meio, mas não se compara a dificuldade de se representar uma imagem manualmente, pois oferece recursos onde até quem não sabe desenhar na munheca faça trabalhos incríveis.

Vantagens avassaladoras em relação ao desenho analógico, tendo “N” possibilidades de exibição e documentação e a grande e impiedosa dupla de vantagens : A reprodutibilidade e a democratização .

Sim.Democratização. Quantos pessoas hoje em dia, seriam designers sem o advento tecnológico do computador, aqui mesmo em nossa sala ? Quantos são aptos a reproduzir miméticamente na munheca uma imagem ?

Um leque de vantagens em mãos mas com uma desvantagem que com certeza é forte : MANUSEIO.

Manusear, tocar, sentir e até cheirar. É gostoso observar de forma concreta o desenho. Perceber sua textura, contemplar em lugares sórdidos como o banheiro (Laptop no banheiro não, por favor !) são peculiaridades ao desenho analógico que dão charme e encantam á quem vê, o que não dá pra fazer , ainda, com um monitor de computador .

Mas, se partimos do princípio o seguinte esquema :

Rough no papel – Scan – Retoques e ilustrações digitais – Finalização – Impressão .

Que classificação bizarra e criativa daríamos a este produto ?

Um Híbrido produto, que nasceu analógico e foi aperfeiçoado digitalmente, para que, caso o autor desejasse, ser uma mímese do real observado .

Escrito por Cidade do Pensar , na época em que ainda era um pseudo Publicitário|Designer , e respondia com classe questões de provas universitárias . Rá !


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: